sexta-feira, 6 de maio de 2011

Saudade que não passa...

Poucas vezes na vida me arrependi de algo. É mais fácil me arrepender do que não fiz. E isso aconteceu há duas semanas, quando soube da morte de um amigo meu. Sete dias antes dele morrer, ele me telefonou para saber como eu estava, para dizer que havia me visto na TV, que eu estava linda como repórter, me desejou sucesso. E conversamos por uns 10 a 15 minutos. Tempo suficiente para que eu sentisse o quanto ele me admirava e queria o meu bem. Ele sempre atencioso, me disse que estava internado no Hospital Português, pediu que eu fosse visitá-lo. Porém, como meu dia sempre é cheio de muitas coisas: Estágio pela manhã na Assessoria de Comunicação do Ministério Público de Pernambuco, à tarde na Rede Estação (TV), e à noite faculdade, disse a ele que não teria tempo para ir vê-lo, mas que assim que ele saísse do hospital, iria a MC Donalds com ele, comer um hambúrguer e comemorar a sua melhora.

Porém, não deu tempo, não deu tempo do último encontro, do último abraço. Ele morreu antes disso. Até hoje quando lembro daquela ligação, meu coração dói. Eu poderia muito bem ter ido. Podia ter arrumado tempo, faltado algum dia de trabalho, podia ter ido visitá-lo, mas não fiz. Hoje, duas semanas depois da morte dele continuo arrependida, querendo voltar no tempo e dar aquele abraço que ele tanto esperava.

Em quatro anos de amizade com ele, descobri que pessoas boas ainda existem nesse mundo. Apesar das brincadeiras, dele viver dando em cima de mim, rogando praga para o fim do meu namoro, sei que o que ele queria mesmo era o meu bem e me ver feliz. E que mesmo que nós nunca tívessemos nada, ele estaria ali. Sempre pronto para mim! Talvez, por isso Deus tenha levado meu amigo para junto dele no Céu. Porque com toda a certeza deste mundo, Thiago você foi alegrar um pouco aquele paraíso. Deixou saudade em quem ficou, mas também deixou a certeza de que um dia vamos nos encontrar.

Se eu pudesse deixar um conselho para quem ler esse texto, seria esse: Não deixe para fazer amanhã o que você pode fazer hoje. Não deixe de dizer que ama, que gosta, que sente saudade, por orgulho. Abrace, beije, ame... Viva.

PS. Thiago, essa mensagem foi para você. Queria ter sido e ter feito mais. Você agora está com Deus e todos os dias da minha vida vou lembrar um pouco de você. Te adoro!

4 comentários:

Anônimo disse...

Força,eu entendo perfeitamente o que vc está passando...

Abraços,

Gleyson Amaral

bruna.stephaniee disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

cuidado com aquele tal Mario Lucio!

FredLuna disse...

Oi vi seu blog através do twitter e já estou te seguindo nos dois, gostei muito do seu blog e serei um assíduo leitor, dá uma passadinha no meu tb e diz o que achou, abração http://conectividadescrita.blogspot.com/